Famílias Poços de Caldas - MG

Amar {2}

Amamentação, eis a última fronteira do corpo feminino. Eis um dos mais significativos atos de resistência da contemporaneidade, com toda a simplicidade que ele comporta. E com toda a sua complexidade. Com toda a sua beleza.Amamentar nos dias de hoje é driblar dificuldades, mitos, preconceitos. Enfrentar a força do capital, a fala covarde da indústria. Lidar com olhares de quem não compreende a sutileza do afeto. Porém, quando amamentamos, conseguimos tornar tangível, através do leite que jorra, o amor na sua forma pura. A troca de olhares, as pequenas mãos que acariciam como gratidão, o ruído dos goles no silêncio das noites longas, a respiração profunda, a formação do vínculo.Nutrir a criança, não só de moléculas, é traduzir a satisfação plena que a maternagem pode trazer a uma mulher.Estejamos unidas, como uma forte rede, apoiando-nos umas nas outras. Os benefícios são incontáveis. Nossos filhos agradecem. Nós agradecemos e honramos o sagrado.

- Eliza Sampaio Quinteiro


Não tenho palavras para explicar a alegria que é sentir essas fotos, ter a oportunidade de retratar a vida e o amor que cresce em cada uma dessas mulheres! Sou muito grata por ter a oportunidade de vivenciar tantos momentos lindos assim, a mudança ocorre diariamente em nós a cada encontro da vida!


Fizemos um primeiro encontro onde tivemos uma tarde linda também, quem não viu ainda chega neste link aqui: http://www.jenifferbueno.com.br/portfolio/ensaios/105126-amar


Ainda teremos exposições espalhando o amor por vários lugares!


Meu agradecimento total a Eliza, doula querida e amada que me proporcionou esses momentos lindos! Dedicada em organizar tudo com tanto carinho. Ju, Ana Elisa, Jordana... mulheres que trazem na presença energia boa e carinho...


Obrigada a todas essas mulheres maravilhosas, foram dias lindos com vocês para retratar a vida!


Gratidão Universo!